O site que corre com você

Siga-nos

Em 07 jun, 2017

Pra Correr pelo Mundo: Comrades, a Rainha das Ultras

A escalação das Maratonas possui grandes nomes: Boston, Nova Iorque, Berlim, Londres… mas quando o assunto são as Ultras (provas com distância maior que os 42.195m de uma Maratona), um nome se destaca como a principal prova do mundo, tanto em glamour quanto em número de participantes – nesta semana, vamos viajar para a COMRADES, a ultra-maratona mais famosa do mundo, que acontece todos os anos na África do Sul.

Maior, Mais antiga, Mais Desejada…

A Comrades é a Ultra-Maratona organizada mais antiga do mundo. A primeira edição foi disputada em 1921. Para você ter uma ideia do que isso significa, basta dizer que a Maratona de Nova Iorque começou apenas em 1971, a de Berlim em 1974 e a de Londres em 1981. Ou seja, a Comrades tem muita história pra contar.
A edição de 2017, que aconteceu neste domingo, 4 de Junho, foi a Edição de Número 92 da prova. Se em 1921 corajosos 16 corredores largaram, em 2017 este número superou os 21 mil. Isso mesmo, mais de 21 mil. E não tem distâncias menores não! Cada um desses 21 mil corredores (que vieram de mais de 60 países, diga-se de passagem!) foram à África do Sul para correr os 87 quilômetros que perfazem a prova. Mais de duas maratonas seguidas!

Uma História de Paz

Talvez você nunca tenha parado para pensar nisso, mas existe um motivo muito simbólico pelo qual a prova se chama Comrades (que pode ser traduzida do inglês para “camaradas” ou “parceiros”). Acontece que a prova foi fundada por Vic Clapham, um soldado que havia recém combatido na Primeira Guerra Mundial (1914-1918). A Comrades é fruto de um mundo em estado de choque nesse pós-Guerra. A visão de Clapham era organizar uma prova entre a sua cidade natal, Pietermaritzburg, e Durban (89 quilômetros), para celebrar o espírito de amizade que ele sentia nas longas distâncias que soldados tinham de percorrer marchando na Guerra, apesar de toda a dificuldade daqueles tempos. A Comrades nascia, então, para celebrar o espírito da amizade humana e comemorar tempos de paz.

Desde então, a prova mantém a distância original de Peitermaritzburg até Durban, mas em anos alternados, apresenta o caminho inverso (de Durban até Peitermaritzburg), sendo este percurso invertido um pouco mais curto (87 km), mas mais desafiador (é feito em subidas, enquanto o percurso de 87 km é feito em descidas).

Como Participar e Curiosidades

Nem todo mundo pode se inscrever na Comrades: é preciso primeiro ter uma Maratona abaixo de 5 horas (ou tempo equivalente em Ultra-Maratonas, ou ainda ter terminado um Ironman). Nada mais que justo para uma prova de 87 quilômetros. A inscrição custa o equivalente a 700 reais, e é preciso ter ao menos 20 anos para participar.
A largada é às 5h30, e corredores possuem 12 horas de tempo limite. Os 10 melhores ganham uma medalha de ouro na chegada, e todos os que terminam abaixo de 7h30, uma medalha de prata. A medalha de bronze requer menos de 11 horas (acima disso, você ainda ganha uma medalha de participação, desde que dentro do limite das 12 horas).
O maior número de medalhas alcançado por um único atleta é 45 – em outras palavras, o mesmo participou 45 vezes da Comrades! E os recordes… ah, os recordes!
5h18m19s na prova masculina, e 5h54m43s na prova feminina, no percurso de descida (89 km). Ah sim, os paces: 3:34 min/km no masculino, e 3:58 min/km no feminino. É mole manter essa média por 89 km? No percurso de subida (87 km) os tempos são mais altos: 5h24m49s na prova masculina, e 6h09m23 na prova feminina.

                                                                                                                                           Foto: Runners World 

Por falar em recorde…

O Sul-Africano Bongmusa Mthembu (5h35m34s) e a Americana Camille Herron (6h27m35) são os vencedores da edição de 2017. Mas quem fez bonito mesmo foi o brasileiro Farnese Silva, que com a marca de 6h41m58s se tornou o Sul-Americano mais rápido da história da prova.

A sua Comrades

A Comrades é o sonho de muita gente, mas não se deixe enganar. Correr 87 (ou 89!) quilômetros é um feito que requer anos de experiência, muito volume acumulado de treino, várias Maratonas no currículo e pelo menos algumas Ultras de experiência. A Comrades deve ser vista como a celebração de uma carreira inteira. Acredite, não é nada fácil chegar lá, mas vale muito, muito a pena, e você se lembrará dessa experiência pelo resto da vida.


Foto: Runners World 
  • Por pracorrer  0 Comentários   
  • comrades; ultra; maratona

    0 Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *