O site que corre com você

Siga-nos

Em 16 out, 2016

Anelize venceu o Câncer de Mama e realizou o sonho de ser corredora

“VIDA DE CORREDOR”:

Neste mês, o PRA CORRER vai contar histórias inspiradoras e emocionantes de corredoras que superaram o Câncer de Mama. Para começar, vamos relembrar o relato da gaúcha Anelize Langeloh, publicado no nosso Facebook no ano passado. Hoje, ela já conquistou os 21km e segue atrás de novas vitórias.

” Aos 35 anos, fui diagnosticada com câncer de mama e resolvi lutar de maneira otimista e positiva pela minha vida, sem jamais desacreditar da minha vitória! Fiz o tratamento completo: cirurgia, quimioterapia, radioterapia e medicações orais, essas me acompanham até hoje. Durante o tratamento, eu procurava manter meus pensamentos em projetos que eu colocaria em prática, assim que essa tempestade passasse.
Um deles era o de me tornar uma corredora.
Quando finalmente meus médicos me liberaram para iniciar os treinos eu fiquei tão empolgada, que mesmo todos os empecilhos físicos e sequelas do tratamento não me impediram de iniciar os treinos. Muitas vezes eu treinei com dor e muitas vezes passou pela minha cabeça que a corrida não era pra mim.

ane-3

Pra completar, na minha primeira semana de preparação para encarar a corrida eu consegui quebrar o dedinho do pé!!! Rsrsrs
Ansiosa demais para iniciar, eu treinava mesmo assim! Desaconselhável totalmente.
“Desculpas” para não encarar a corrida eu tinha aos montes!
Acontece que eu estava viva, tinha sobrevivido aquilo que tinha tentado me matar, já tinha a liberação médica, todos os atuais exames perfeitos, planilhas de treinos prontas e a imensa vontade de me tornar uma corredora. Existe motivação maior que esta?
Um dedinho quebrado vira um nada né?!

E assim, determinada, eu persisti nos treinos.
Lembro direitinho o dia em que eu completei, pela primeira vez, um treino de 5 km. Eu chorava de emoção!!!
Aliás, a corrida me faz chorar de emoção muitas vezes!

Correr dá trabalho, não é fácil, exige um preparo antes de sair por ai correndo.
É preciso muita dedicação, muita persistência, mas acima de tudo o que te torna um corredor é a tua vontade de ser, de se superar todos os dias, de se conhecer a cada passada, de saber que você pode ir cada vez mais longe. Além de contar com um bom acompanhamento técnico, que vai te dar uma boa condição física, o que vai te fazer prosseguir nos treinos é a sua cabeça; sempre será você contra você mesmo.
Você será o seu melhor amigo e o seu pior inimigo.

ane-2

A corrida é um esporte tão completo e tão democrático, que não importa a sua idade, se você corre uma quadra, 1, 3, 5, 7, 10, 21, 42 Km, uma vez que você experimentou a sensação de colocar um par de tênis, de sentir o movimento do ar no rosto, o suor escorrendo pelo seu corpo, arrepio na pele e na alma, quando você quebrar seu primeiro muro e sentir as lágrimas brotando nos seus olhos, você nunca mais voltará de uma corrida do mesmo jeito que a iniciou. As mudanças no seu corpo e na sua mente são imediatas.
A sensação de bem estar é viciante!

anelize

A corrida e o câncer me transformaram, me ensinaram o real sentido da palavra VITÓRIA, me trouxeram muitos novos amigos, viagens e experiências evolutivas inesquecíveis!
Sou e serei eternamente grata por cada desafio, pois sei que tudo tem um propósito e sempre nos trás um aprendizado enorme!
Escute o recado da vida e se inspire!
Acredite, persista, lute SEMPRE, JAMAIS desista dos seus sonhos!
Se você quiser ser um corredor, você será!
Você chega lá!
Uma vida longa, feliz, saudável e cheia de Kms pra todos nós!

Com carinho,

Ane Langeloh”

  • Por pracorrer  0 Comentários   1

    0 Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *